quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Bom ano 2010

Eu sei que já desejei bom ano aos leitores deste blog, mas como neste momento estou sem nada para fazer, decidi desejar-vos bom ano outra vez. Bom ano 2010. Já está.

E agora lanço um pequeno comentário tão típico destas alturas. Cá vai: "Vemo-nos para o ano". Já ouvi isto uma data de vezes nos últimos dias. Mas não tanto como quando tirei a carta, e ouvi: "Quando pegares num carro avisa-me que é para eu não sair de casa", acredito mesmo que todos os que tiram a carta em determinada altura ouvem esta piada.

Beijinhuxx e abraxuuxxx

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Feliz Natal

A equipa do Chá com tremoços (sim, há uma centena de pessoas a trabalhar para este blog, embora só me lembre de duas) deseja-vos um grande Natal, na companhia das pessoas que mais gostam, e uma excelente entrada em 2010. Quanto ao futuro deste blog, podemos garantir que não fazemos ideia do que se vai passar em 2010, mas contamos continuar a vir cá dizer umas palermices, e se possível publicar mais uns videos parvos. Também contamos ganhar o Euromilhões.

Cumprimentos para toda a gente

Chá com tremoços e Rabinho dos Bosques

domingo, 6 de dezembro de 2009

Tramoço e minuins



Apetecia-me uns minuins por acaso.

P.s- Foto cedida pelo meu amigo Jorge. Tive de pagar 500 euros pelos direitos de autor desta fotografia. Mas a amizade permanece.

domingo, 15 de novembro de 2009

Eu acho que...

Se fosse pa guerra era raro morrer!!

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Mais uma bonita canção de infância

Mais uma bonita musica de infância com um final trágico.

O nosso galo é bom cantor,
É bom cantor, tem boa voz.
Está sempre a cantar “cocoró-cocoró”,
Está sempre a cantar “cocoró-cocoró”,
Está sempre a cantar “cocoró-cocó”.

Mas veio um dia e não cantou,
Outro e mais outro e não cantou.
Nunca mais se ouviu “cocoró-cocoró”,
Nunca mais se ouviu “cocoró-cocoró”,
Nunca mais se ouviu “cocoró-cocó”.

O QUE É QUE ACONTECEU AO GALO? PORQUE É QUE NUNCA MAIS SE OUVIU? SERÁ QUE NINGUÉM SE PREOCUPA COM O GALO?

Eu acredito que ele voou para longe, foi acolhido por uma bonita familia, que o ama muito.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

A musica que gera tanta violência no Mundo

Estava aqui a pensar em musicas da infância. Daquelas que se cantam e ensinam as crianças, e lembrei-me da mais conhecida, "atirei o pau ao gato...". A musica é horrível, e apela à violência contra os gatos. Nunca tinha pensado nisto, provavelmente vocês aí em casa estão a pensar "Só agora é que reparaste?", eu respondo "Sim".

A musica fala de uma pessoa que atira um pau a um gato, para o tentar matar, tentativa essa falhada, pois o gato não morre. No entanto, a Dona Chica, que é a vizinha, uma senhora aparentemente adorável, mas que come crianças ao pequeno almoço e cospe para o chão, admira-se com o berro que o gato dá. Além disto, não há conflito nesta história! O que é que acontece depois? A Dona Chica come a criança que atirou o pau ao gato? O gato vinga-se da criança durante a noite? O gato, contente por ter sobrevivido, vai para estrada e morre atropelado? E qual é a moral?

Quando páro para pensar na letra desta musica fico a pensar que os meus pais andaram a incentivar-me a matar gatos com paus toda a vida.

Talvez o gato da canção tenha merecido levar com o pau... talvez esteja aí a lição.

Já nem vou falar da musica da barata. Que basicamente retrata uma barata que tem a mania que é boa e possívelmente anda metida na droga. Diz que tem sapatinhos de veludo mas afinal tem mas é o pé peludo.

P.s- As características da Dona Chica descritas pelo autor deste blog podem ser falsas.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

O puto nojento dos ovos Kinder

Talvez seja de mim. Talvez eu ande com vontade de bater em pessoas, nomeadamente em miudos que não tenham força suficiente para se defender, mas o que é que vocês pensam quando vêm as caixas de chocolates kinder? Não vos apetece bater na criança que aparece na caixa? Não vos mete nojo o puto? Desde que me lembro de conhecer os chocolates Kinder, lembro-me de uma criança de olhos azuis, com cabelo de betinho. Hoje em dia não sei se a criança é outra, ou se é a mesma mas mais velha, mas porra, dá vontade de lhe roubar a lancheira e bater-lhe forte e feio!






ATENÇÃO: O Chá com tremoços não pretende apelar à violência contra crianças. Só mesmo neste caso. Prometo que não se volta a repetir.

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Maitê Proença

Pela primeira vez neste blog, não sou eu que vou dizer coisas idiotas.

Hoje vou deixar esse papel para esta senhora.

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

O meu lado primitivo

Se estão a ler isto, é porque não sobrevivi. E alguém postou no meu blog.
Ou então sobrevivi e eu próprio postei.
Não interessa. O que interessa é que estão a ler isto, o que no mínimo quer dizer que vocês sobreviveram.

23:01 Falha de energia na minha terra, Perosinho. A freguesia está mergulhada na escuridão. O único ponto de luz está lá no fundo, bem longe, em Espinho (Filhos das mães, com o seu casino, as praias, a julgarem que são os melhores por terem luz).

23:05 Começa a gerar-se algum pânico aqui em casa. Não há energia. Não há nada para fazer.

23:08 O meu lado primitivo começa a vir ao de cima. Pego em duas pedras e num pau e tento acender uma vela.

23:25 Finalmente consegui acender a vela. Ainda há mais duas. Pego num isqueiro e acendo-as.

23:27 Dispo toda a minha roupa e cubro-me apenas com uma manta. Queimo todas as minhas roupas.

23:28 Tenho frio. Estou arrependido de ter queimado as minhas roupas. Ainda não percebi porque o fiz.

23:33 A fome começa a apertar. Tenho na dispensa bolachas maria, e bolachas de água e sal nas quais posso barrar uns queijinhos da vaca que ri.

23:33:55 Para ser mais dramático, decidi que comer o meu cão em vez das bolachas não é má ideia.

23:34 Olhei nos olhos do meu cão e não consegui comê-lo. "Não sou capaz", disse eu. "O que é que disseste?", disse a minha mãe. "Estava a falar sozinho", respondi. "Ah, está bem", concluiu ela.

23:40 Dei agora por mim a barrar um queijo da vaca que ri no meu braço. Apetece-me dar uma trinca no meu braço.

23:41 Porque é que se chama Vaca que ri? Porque tem de se rir a vaca? Como surgiu o nome? Vou ver à Wikipédia.

23:42 Merda! Não tenho energia para ir à net. O pânico apodera-se de mim.

23:43 Algo bate contra a porta da frente. Estou assustado. Vou ver o que é.

23:50 Pego numa vassoura para me defender caso seja um ladrão. Sim, demorei 7 minutos porque a meio fui à casa de banho.

23:52 Preparo-me para abrir a porta. "Oh Meu Deus" digo eu quando vejo o que está lá fora.

AH! Voltou a luz. Vou ver televisão. Mesmo a tempo de ver o Dexter.

Abraços

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Adeus Hi5, Olá Facebook

Aconteceu. Numa tentativa de voltar a ser considerado uma pessoa fixe, registei-me no Facebook.

Quem lê normalmente este blog sabe que eu jurei fidelidade ao Hi5, mas de repente toda a gente deixou de o considerar fixe, e arrastaram-me com eles. Desde já peço desculpa ao Hi5. Mas agora começou uma nova vida, cheia de novas oportunidades.

Para já, depois de navegar um pouco no Facebook, tenho apenas uma dúvida. Talvez tu aí em casa me possas ajudar. Há lá uma opção, quando se adiciona um novo amigo, que diz "Curtir". Gostava que me dissessem o que significa isso, pois tenho medo de carregar lá e sem querer começar a curtir com alguém.
Hoje em dia, com a internet, nunca fiando.

domingo, 20 de setembro de 2009

7up num copo de leite

Se há coisa que não dá estilo é ir a um bar e beber uma seven up num copo de leite.



E se alguém disser que não dá estilo beber uma seven up num bar, eu respondo que era isso ou um ice tea de limão.

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

O Guarda Costas

É com prazer que estreio neste blog o primeiro episódio da série "O Guarda Costas". Desculpem a qualidade de imagem que está longe de ser perfeita, mas a culpa foi do youtube ... e já agora do Sócrates.

Este video foi feito para gozar com o filme "Bodyguard" com o Kevin Costner e a Whitney Houston.

Espero que gostem.

ATENÇÃO: Se és sensível, não vejas, pois eu apareço de tronco nú.

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Aparição no Telerural

Há uma coisa que vocês aí em casa não sabem sobre mim. Eu sou uma grande estrela de televisão. O quê? Não acreditam? (sim, eu ouço o que vocês dizem) Pois eu provo!

Como aconteceu? Com muito sacrifício e dedicação. (Mentira)

Estava eu em estágio na produtora do Telerural, quando alguém disse: Precisamos de figurantes! Em 2 segundos, num grupo de 10 pessoas da equipa técnica que ali estavam, desapareceu tudo e fiquei eu e outro rapaz. E lá fomos nós figurar um pouco.

Mas crianças, se querem aparecer na televisão, comam legumes e digam não às drogas como eu. Só assim foi possível eu conseguir aparecer durante meio segundo.

Vejam o video. 1:40 e 1:53 são os minutos em que apareço com uma grande performance. Acho estranho que se tenham esquecido de mim nos Globos de Ouro.


Gostava de lançar uma petição para todos os anos se eleger o melhor figurante. Penso que eu e o meu colega merecíamos estar nomeados e até vencer. No entanto, qualquer uma das velhotas que figura no Você na tv seria uma justa vencedora também.

Vou agora ver o debate entre o Paulo Portas e o Sócrates, mas só para ver se o cabelo do Paulo Portas se mexe. Algo de muito estranho se passa com aquele cabelo.

P.s- É incrivel o que acontece a uma pessoa calma como eu quando bate com o joelho na esquina de uma mesa. Lancei tantos insultos ao raio da mesa que agora fiquei com pena dela. Aprendi com isto que uma pessoa só se conhece a si própria quando bate o joelho contra uma mesa com força.

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

"X"->X"->"Coisas que tenho a fazer"

Ando tão esquecido que para me lembrar do que tenho a fazer recorro aquele método moderno em que faço uma cruz na mão esquerda.

Ainda assim ás vezes esqueço-me da cruz e para resolver essa situação faço outra cruz na outra mão.

Assim sendo fico com uma cruz na mão direita, que me faz lembrar a cruz da mão esquerda e a cruz da mão esquerda faz-me lembrar o que tenho a fazer.

Capixe??

domingo, 30 de agosto de 2009

Maldita Sociedade

Eu sou um gajo ( sim, apesar de me apresentar como chá com tremoços, sou um ser humano do sexo masculino ) que quando adere a alguma coisa, jura fidelidade a essa coisa. Há uns anos, por pressão da sociedade, acabei por aderir ao Hi5, a quem jurei fidelidade. E lá tenho só pessoas que conheço pessoalmente, e uso-o apenas para manter contacto com pessoal que já não vejo há muito tempo. E isso bastava. Até agora! A sociedade volta a atacar.

Sociedade: Malta, o Hi5 tá fora de moda! E é considerado má onda! (esta última para os fãs de morangos com açucar). O que está a dar agora é o Facebook.

Porra, quase todos os meus amigos já aderiram ao livro das caras, e a pressão para eu aderir é sufocante. E já nem falo do Twitter. O que é que eu faço? Como posso dizer ao Hi5 que tenho que o trocar por outro? Em parte sinto que devo mudar, mas não o quero magoar. Maldita sociedade! Vou escrever uma carta ao Quintino Aires para ver se me pode ajudar (para quem não sabe, é um psicólogo que dá concelhos às pessoas numa revista e no você na tv) (se dizem que não sabem quem é eu não acredito porque sei que todos gostam de ler as páginas sobre problemas sexuais das pessoas na revista maria).

Já agora, sociedade, leva as pessoas a ver o "Inglorious Basterds" ao cinema. Grande filme! Se há um realizador que realmente me diverte numa sala de cinema, é o Tarantino.

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

O Gonçalo tá todo maluco

Hoje vou mostrar um diálogo que se passou ontem na série televisiva adorada em todo o Mundo chamada "Morangos com açúcar". Uma série em que os adolescentes estão sempre felizes e contentes, e todos querem salvar as florestas, e todos dançam ao som das Just Girls com a mesma alegria e interesse. É uma série que tenta inovar na televisão portuguesa através dos seus diálogos horríveis. Tenho a certeza que quem já parou, como eu, para ver um episódio, tem a mesma opinião que eu. A não ser que seja uma miuda de 12 anos e goste de Just Girls.

Estava uma personagem chamada Gonçalo a tocar na guitarra uma musica, e todos os amigos ali juntos a cantar todos juntos e contentes. De repente Gonçalo pára de tocar e diz:

Gonçalo- Voltando ao que estavamos a falar, aquela cena do Jimmy foi muito má. Se fosse comigo não sei o que fazia.
Madalena- Ya, nem me fales.
Tomé- Podes crer.
Catarina- Parecia um filme.
Rodrigo- Esse gajo é um sacana.
António- Ya, eu juro que se apanho esse gajo, desfaço-o todo.
Carlos- Eu curto totil aquele blog chamado Chá com tremoços.
Amélia- Ya, eu também, mas a cena do Jimmy foi muito fora.
Madalena- Esse gajo devia estar preso.
Tomé- Ya...podes crer.
( depois deste bonito diálogo, veio a melhor parte)
Gonçalo- Malta, porque é que estamos a falar desse gajo quando podemos estar a cantar?
( e começam a cantar outra vez todos contentes )

Eu pensei para mim: Ó minha besta, estão a falar desse gajo porque foste tu que lançaste esse tema. Tás maluco ó Gonçalo?

E alguém no seu grupo de amigos tem destas conversas? Se sim, então o meu grupo de amigos é uma seca.

Sei o que devem estar a pensar, como é que eu sei o nome das personagens.
Eu respondo: Pesquisa e tempo livre...



Atenção: O diálogo não foi transcrito tal e qual como se passou, mas está muito perto.

domingo, 23 de agosto de 2009

De regresso do Algarve

Boas pessoal maluco que navega na internet e sem querer veio parar a este blog. Estou de volta de umas belas férias no Algarve. Para quem não se acredita tomem lá esta foto.



Só com má vontade é que alguém não admite que eu estive no Algarve depois de verem esta foto. Para além de se ver perfeitamente que estou vestido como se estivesse calor, também se percebe claramente que estas escadas pertencem a um prédio que fica junto á praia de Quarteira. E para quem ainda duvida, posso garantir que neste momento em que descia as escadas, eu estava a dizer "Que fixe é estar no Algarve. Vou descer estas escadas e ir para a praia curtir o sol algarvio". Acho que está provado que lá estive.


Mas suponho que ainda haja gente que não acredita em mim. Então eu calo-vos já mostrando mais uma foto de mim no Algarve.



Acho que vos calei com esta. Poderia estar assim tão relaxado num sofá se não estivesse no Algarve? Além disso estou de sandálias, e só usei estas sandálias no Algarve.

Acho que as fotografias mostram bem onde estive a passar férias. Só não vê quem não quer.

P.s- Preparem-se para a chegada de "O Guarda Costas", mais um grande video que promete destruir ainda mais a imagem que as pessoas têm de mim. E para despertar ainda mais curiosidade, posso garantir que apareço de tronco nú. Teria mais sucesso se dissesse que a Soraia Chaves aparecia nua, mas não vou mentir.

sábado, 11 de julho de 2009

Tarte da Revolta

Quando conduzo não dispenso o radio ligado. E se há coisa que me irrita é quando as simpáticas pessoas da radio falam por cima das musicas. Falam antes da letra começar, param quando esta começa, e quando a letra acaba voltam a falar. Mas só a letra é que interessa? E as bonitas partes instrumentais? Eu sei que sou uma pessoa indignada por natureza, mas se estiver por aí alguém que pensa como eu acerca deste assunto, por favor, não está sozinho!



Se descobrir que há muita gente revoltada por este tipo de situações, proponho a criação de um grupo no hi5 sobre este tema. Ou então fazer uma tarte e depositar nela toda a nossa revolta. Será a Tarte da Revolta.

Bem, malta, vou de férias. Aos poucos que se dão ao trabalho de ler as idiotices que aqui são escritas, umas boas férias e cuidado com a gripe A. E com o Sol também, está muito perigoso o Sol. E os predadores sexuais. Cuidado com eles também.

Ah, ajudem as florestas e as baleias e digam não às drogas.

sexta-feira, 10 de julho de 2009

A escumalha

Há coisas que deixam um gajo a pensar. Um dia um tipo perguntou-me o que eu estudava, a quem eu respondi "Estudo Cinema" e ele diz "Ah, és desses..." e vira costas. Alguém me pode ajudar a perceber o que raio queria o gajo dizer com isto?

sexta-feira, 19 de junho de 2009

O resgate das pessoas do Banco Santander

No dia 10 de Dezembro alertei os leitores deste blog sobre a publicidade do Banco Santander.
É com uma imensa alegria que vejo que aquelas pessoas que estavam presas nas rochas a cantar "solid as a rock" foram finalmente resgatadas. Assim que chegaram à cidade mostraram a sua alegria cantando que precisam de um zero, e dançando pelas ruas. É de facto bonito ver que tudo acabou bem para estas pessoas.
No entanto algumas estão agora presas por terem dançado em cima de carros e interrompido o trânsito enquando cantavam.

terça-feira, 16 de junho de 2009

Um novo conceito de negócio...

Bem, está na hora de revelar o conceito da minha loja.
Pessoal vou abrir uma loja em Portugal de insultos. Vai ser também um centro de pesquisa e desenvolvimento, para a criação de insultos e palavrões novos.

Portanto relaxem aqueles que estão a ver um jogo de futebol com a familia
e ficam sem insultos para dizer aquele grandessissimo filho da **** do *******.

A loja vai ter sempre insultos fresquinhos a sair.. Vai ter uma secção de insultos em 2ª mão e vai haver promoções do género compras um **** da **** e levas também um ***.

Penso que é uma ideia que tem uma perna para andar. Agora só preciso de apoios financeiros e da vossa ajuda.
Portanto se achas que tens insultos originais poderás trabalhar para mim!! Esta é a tua grande oportunidade!!!

terça-feira, 2 de junho de 2009

Uma conversa interessante

Hoje vou-vos mostrar uma conversa que aconteceu entre duas pessoas de bem, mas algo idiotas.

Essas pessoas são o João Rute e o Júlio Carina.



Não me lembro como começou a conversa, mas de alguma forma chegou até uma personalidade famosa cujo nome não vou revelar... por menos de 5 euros.


...

João Rute: Esse ícone!

Júlio Carina: Essa diva!

João Rute: Essa cabra!

Júlio Carina: Cabra?

João Rute: É um bocadinho.

Júlio Carina: Como se pode ser um bocadinho cabra?

João Rute: Não sendo totalmente cabra!

Júlio Carina: Ahhh, pois, tendo apenas uma percentagem de cabrisse...



Que bela conversa!



ATENÇÃO: Qualquer semelhança entre as personagens e os membros deste blog é pura coincidência. E quem disser o contrário tá quilhado!

domingo, 31 de maio de 2009

Carrinhos de choque

Gostava de abrir este blog aos gunas para estes poderem explicar aqui porque raio não se sentam direito nos carrinhos de choque! Será que acham mesmo que andar com uma perna de fora ou sentados na parte de trás do carro dá estilo? E aqueles que conduzem com uma mão aberta apenas e com a outra seguram o queixo? Ontem observei um gajo a fazer isto, e fiquei a pensar: "Este gajo domina a arte de conduzir o carrinho de choque".

A seguir comprei umas fichas e lá fui fazer justiça para a pista perseguindo todos aqueles que conduziam de forma ridícula. Lá lhes dei uns encontrões e aparentemente nada aconteceu, mas tenho a certeza que saíram de lá a pensar "Ei, aquele rapaz que me andava a perseguir com o seu carrinho de choque fez-me ver as coisas de uma perspectiva diferente. E o mais incrível é que conseguiu fazê-lo apenas indo contra mim com o seu carrinho número 9! Vou arranjar emprego, deixar de roubar e adoptar cães abandonados. AH, e vou deixar de me armar em bom nos carrinhos de choque".

São estas pequenas coisas que fazem a diferença neste mundo. Por favor, se forem aos carrinhos de choque e virem gunas a armarem-se, comprem uma ficha e vão contra eles. Por um Mundo melhor. Eu já fiz a minha parte! E vocês?

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Peso de consciência

Exemplo: João Rute vai a uma loja. À entrada uma senhora pede-lhe para comprar uma caneta por 5 euros, para ajudar as mulheres vítimas de violência doméstica. João Rute diz que vai primeiro à loja fazer as compras que precisa fazer e que se sobrarem 5 euros, os dá de bom grado.

João Rute esconde-se na loja até que a senhora vire costas, para sair dali sem esta o ver.

Pergunta: Isto faz do João Rute uma má pessoa?

Só para saber...

Importante: João Rute não é rico.

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Se leres isto és impecável!

Ora boas a todos.. 

Bem, fui convidado para fazer parte desta excelente equipa e contribuir com algumas besteiras constructivas. Só aceitei o convite porque o meu agente me disse que este blog tinha milhares de visitantes por dia, logo é o ideal para eu dar o salto. 

O ordenado que o chacomtremoços me oferece também é aceitável e vai-me fazer bastante jeito para finalmente montar a minha loja. É uma loja inédita em Portugal mas que já se vê em alguns países ultra desenvolvidos. O resto revelo mais tarde..

Sobre mim não há muito a dizer.. Sou apenas um individuo do suposto sexo forte, preocupado com o mundo em geral, e em particular com a poluição, a fome, os anúncios de tv sobre detergentes, certas expressões faciais e algumas parecências preocupantes de conhecidos meus com famosos, enfim.. as coisas normais.
 Quanto á fome só estou preocupado porque muita gente cruel quer acabar com ela, extermina-la!! Eu fico de rastos se isso acontecer. Sabe-me tão bem chegar a casa de madrugada cheiinho de fome e comer 2 tostas mistas, ou os panados que sobraram ao jantar.

Bem people, aceita-se sugestões de temas muito interessantes. Se tens um tema na cabeça e achas que é interessante não nos envies. Só se for muito interessante..

Peace,

Rabinho dos bosques

quarta-feira, 20 de maio de 2009

3 boas notícias

É com agrado que vos apresento a nova contratação do Chá com tremoços. Conhecido como Rabinho dos bosques, assinou um contrato de 1 ano com mais um de opção e uma cláusula de rescisão de 37 cêntimos, e vai dividir a sua vida profissional entre este blog e a profissão de roubar aos ricos para dar aos pobres. Portanto a partir de agora, poderão ler aqui coisas escritas pelo Rabinho. (senti-me estranho a escrever a última frase).

Outra boa notícia, principalmente para quem ficou curioso com o dinossauro que apresentei aqui no mês de Dezembro, é o facto de ter novos dados sobre essa maravilhosa espécie: o Ouranossauro! Posso aqui adiantar que este dinossauro viveu durante o período Cretáceo, era herbívoro, media cerca de 7 metros de comprimento, 3 de altura e pesava umas fantásticas 3 toneladas. O seu nome provém do latim "Ouranosaurus nigeriensis", que significa "lagarto valente".

Espero que tenham ficado tão felizes como eu quando soube estas novas informações sobre o Ouranossauro! Qualquer dia ponho aqui uma fotografia dele. Se entretanto não perder leitores, o que é bem possível.

Ah! Mais uma boa notícia: uma pessoa já mandou a sua foto para o Espaço Fotografia, e brevemente aparecerá neste blog. E vocês? De que estão à espera? Sim, vocês aí em casa!

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Espaço Fotografia - A menina fantasma

A partir de agora vou abrir este blog a todos vocês aí em casa. Como? Calma, deixem-me acabar.
Quero que partilhem fotos que achem que devam ser mostradas, porque acham que ficaram bonitas sem querer, ou porque apanharam algo engraçado, ou estranho, não sei, mandem-me fotos para publicar aqui e para as comentarmos. Boa ideia Chá com Tremoços! Para onde posso mandar a foto? Cala-te, se me deixares acabar já vais saber. Inventem um título para a fotografia e mandem para chacomtremocos@hotmail.com, juntamente com um texto a falar sobre ela. Identifiquem-se com nome e localidade, que podem perfeitamente inventar.

Exemplificando:




Uma bela tarde de Inverno, uma foto aparentemente normal, com dois adultos a brincarem alegremente no parque infantil. O que é estranho nesta foto?



Será que aquela menina existe? Ou será que o autor desta fotografia apanhou um fantasma? Também aceito que a menina pode estar viva e simplesmente a perguntar-se porque estariam aquelas duas bestas no parque infantil. Interpretem à vossa maneira.

P.s- Por favor não me mandem fotos de genitais.

A maldita tosse

A situação representada no video é baseada em factos verídicos. Um amigo meu contou-me que isto lhe aconteceu no centro de emprego, e como qualquer pessoa normal, a minha primeira ideia foi: "Vamos fazer um video sobre isso."

É uma situação incómoda estarmos a falar com alguém e essa pessoa ter um grande ataque de tosse. Pessoalmente já me aconteceu e eu só conseguia imaginar que essa pessoa ia cair no chão inconsciente.

Contratámos dois actores bem conhecidos do público em geral.


A situação representada a seguir é baseada em factos verídicos e nenhum animal foi maltratado na realização deste video.



video


segunda-feira, 4 de maio de 2009

Um alerta

Há coisas que são realmente filhas das mães, e uma coisa que eu considero especialmente filha da mãe é quando estou a comer amendoins e deixo cair um no meio das cascas dos outros já comidos.

Hoje estava a comer amendoins e deixei cair um grande no meio do prato cheio de cascas. "FILHA DA MÃE" disse eu, transtornado. Comecei as buscas e lá o encontrei.

Felizmente no meu caso correu tudo bem, mas na realidade, o cenário é bem mais assustador, pois 1 em cada 100 amendoins por esse mundo fora são perdidos no meio das cascas e nunca chegam a ser encontrados. Dá que pensar não dá? É nestas alturas que as pessoas deviam parar, para pensarem todas juntas em formas de combater estas situações, para que todos possamos viver num mundo melhor.

P.s- Se quiserem doar algum dinheiro para o movimento TAFF (Todos os amendoins fazem falta) é favor contactar-me.

quarta-feira, 29 de abril de 2009

Ó Máior!

"Tás-te a meter comigo ó máior?"

Foi esta a primeira frase dirigida a mim que incluía a palavra "Máior". Esta situação remonta à década de 90, no meu 7º ano. Não me lembro por que razão o gajo me disse isso, mas tenho a certeza que não me estava a meter com ele, pois eu era um tipo pacífico, para além de lingrinhas e medricas.

Mas lembro-me na altura, que não percebi bem se ele me estava a oferecer porrada, a elogiar-me, ou ambos.

Ora bem, penso ser claro que há uma certa hostilidade na forma como ele se dirige a mim a perguntar se me estava a meter com ele, isso é inegável, mas de seguida surge o "Máior", que criou um mim bastante confusão, até porque eu era de facto mais alto que ele ( o que era raro acontecer pois eu era um puto pequenino ) ou seja, ele queria bater-me mas ao mesmo tempo tratou-me com respeito, reconhecendo, perante todos, que eu era maior que ele.

Por alguma razão, acabou por não me bater, talvez por ter usado a minha técnica para afastar rufias, que consistia em deitar-me no chão e fazer-me de morto.
Ao longo dos anos fui percebendo que quando alguém chama outra pessoa de "Máior", não é bom sinal, mas não consigo deixar de pensar nesta palavra como um sinal de respeito no meio da confusão.

P.s- ( quem for sensível não leia o próximo p.s )

P.s para maiores de 18- Também demorei algum tempo a perceber a lógica da frase "Vai pró caralho que ta foda". Lembro-me de me dizerem isto a meio de um jogo de futebol e eu ficar ali no meio do campo de braços abertos sem perceber exactamente o que era suposto eu fazer.

sexta-feira, 24 de abril de 2009

Knowing, com o careca cabeludo

Ontem fui ver o Knowing, cujo título em português é "Sinais do Futuro" e não "Sabendo", para desilusão minha, e devo dizer que saí de boca aberta. Não fui com nenhuma expectativa ver o filme, até porque deixei de gostar do Nicolas Cage desde que ele resolveu ser careca visto de frente e cabeludo visto de trás, mas tenho de gabar algumas cenas daquele filme, entre as quais a que mostro através do link, a cena da queda do avião.
Neste video a cena não é mostrada na íntegra, mas depois disto, há uma grande plano de sequência do Cage a caminhar pelos destroços a tentar salvar pessoas a arder, uma cena algo chocante mas muito bem feita na minha opinião. Há muito tempo que não ficava tão entusiasmado com uma cena de um filme.
É bem possível que se a vir mais vezes deixe de gostar dela, e descubra montes de falhas, por isso vou evitar vê-la muitas vezes, para deixar a magia no ar.

http://www.youtube.com/watch?v=LDqfmEd4fQ8&feature=related

P.s- Estraguei tudo, vi a cena de novo e reparei que o olhar do polícia em relação ao avião está errado. Tirando isso, está grande cena.

A mulher que afirma estar viva

Uma das vantagens de estar desempregado é ter a oportunidade de ver o Você na Tv.
E hoje o programa foi particularmente interessante, e eu percebi isso quando Cristina Ferreira anunciou: "A nossa próxima convidada tem 96 anos, mas continua a dizer...que está viva! "

E quando a senhora entra, para surpresa minha, agiu como se estivesse realmente viva, falava, sorria, chorava... o que para mim é uma estupidez, pessoalmente odeio pessoas que dizem que estão vivas, quando sabem que não estão.

Enfim, é o país que temos, o sócrates que não ponha mão nisto.

terça-feira, 21 de abril de 2009

Como socializar...

A semana passada fui ver o Porto-Manchester, e para dizer a verdade foi a primeira vez que pus os pés no Estádio do Dragão. O ambiente estava fantástico com os adeptos do Manchester a gritar durante todo o jogo, e os portugueses a mandá-los à merda, e a minha namorada ao meu lado a insultar de forma violenta o Ronaldo. Para terem uma noção do quão malcriada é a minha namorada, o pior insulto dela nessa noite foi "Ronaldo, és feio!". Ora, como adepto de futebol acho deplorável deixarem entrar este tipo de pessoas que só vão ao futebol para o estragar com insultos da pior espécie.



Pelo meio, muitos nervos, lances falhados, o golo do Cristi, e um Hulk a fazer a pior exibição do ano. E foi o Hulk que me permitiu tentar inserir-me no ambiente à minha volta, cheio de malta a expressar a sua indignação contra tudo e contra todos. Foi numa das asneiras do Hulk que tive a oportunidade de me virar para um gajo à frente e dizer "Este Hulk para o ano tá no Manchester", obtendo como resposta uma breve risada (provavelmente falsa) do simpático senhor, que de seguida se virou para a frente e nunca mais me falou. Apesar disso, naquele momento eu pensei para mim: "Sinto-me parte da sociedade!", pensamento esse que foi interrompido pela minha namorada a chamar racista ao árbitro por ter marcado uma falta cometida pelo Cissokho.



Hoje tive outra oportunidade de me sentir inserido na sociedade.

Fui ao hospital saber o resultado de umas análises (está tudo bem, não se preocupem), e cheguei lá às 8h50, para a minha consulta que estava marcada para as 9h.

Eram 9h30 e uma enfermeira vem à sala de espera interromper a conversa de uma velhota que tinha vários problemas de saúde e uma filha que estava a estudar medicina, para dizer que todos os médicos estavam numa reunião, e que ainda demorariam meia hora a começar as consultas.

Gerou-se o pânico. Grupos começaram a formar-se. Num canto um grupo planeava invadir a sala de reuniões com tochas a arder, noutro canto um grupo ensaiava cânticos de protesto, ali ao lado estava eu e mais uns velhotes em silêncio a observar o resto das pessoas, e no outro canto estava ainda senhora a continuar a conversa sobre a filha. Foi naquela altura que eu vi a minha oportunidade de me inserir naquela indignação tão típica dos portugueses. Quando me preparava para dizer "Isto é brincar com a cara das pessoas", eis que uma senhora se antecipa e diz exactamente o que eu tinha em mente, roubando-me assim a oportunidade de socializar, e eventualmente ser líder de um grupo naquela sala de espera. Filha da mãe!

Na altura pensei "Afinal talvez eu não faça parte desta sociedade... quem me dera que estivesse aqui a minha namorada para dizer a estas pessoas o quão feias elas são!"



Mas não vou desistir, novas oportunidades virão.

segunda-feira, 30 de março de 2009

Para quem gosta de futebol

No último ano aconteceram algumas coisas que me deixaram feliz. Uma delas foi a notícia sobre a continuação dos Simpsons, por mais duas temporadas, outra foi um prego no prato que comi ontem e que estava delicioso, e a que me deixou mais feliz foi a tvi ter perdido os direitos de transmissão da liga portuguesa de futebol para a rtp. E explico porquê.
As reportagens servem apenas para "encher", o que se ganha com reportagens de rua a perguntar a pessoas "Quem acha que ganha, e quem marca os golos"? Que de vez em quando proporciona momentos do tipo:
- Quem marca?
- O Nuno Gomes marca dois.
- Mas o jogo é entre Sporting e Porto.
- Mas eu gosto do Nuno Gomes.

são momentos de facto muito engraçados mas que só servem para passar tempo.

O momento mais fascinante de televisão a que assisti há bem pouco tempo foi num programa que dá ao sábado de manhã sobre futebol, em que se assistia a uma conferência de imprensa do Paulo Bento, onde este estava a explicar que só soube que o Miguel Veloso estava lesionado quando estava no café a ler o jornal.

Foi neste preciso momento que um pensamento tomou conta de mim e disse a mim mesmo " A próxima reportagem da tvi vai ser no café onde o Paulo Bento leu o jornal ".

E não é que acertei? Como adepto de futebol, fiquei logo entusiasmado quando percebi que ia ficar a conhecer o café onde o Paulo Bento toma o pequeno almoço, e o que costuma pedir.

De facto, não há muito a dizer sobre o futebol ao longo da semana, mas então façam um programa de meia hora com aquilo que é importante saber, em vez de um programa de uma hora a encher chouriços. Na meia hora que ficava vazia punham uma novela, para variar um pouco.

domingo, 8 de março de 2009

Harrison Ford

Estou de volta depois de umas belas férias passadas no Brasil. Foram duas semanas fantásticas.

Mentira, na verdade eu não saí do Porto.

Hoje vou falar de uma grande figura do cinema, e da humanidade. Vou falar-vos do Grande Harrison Ford. Aquele presidente que salvou o Air force one quando este foi desviado por terroristas, lembram-se? E que destruiu os tie fighters que impediam o Luke Skywalker de destruir a Estrela da Morte, apoiando assim a causa rebelde em Star Wars. É sem duvida um homem corajoso.

Mas tem um defeito, o homem luta como um bêbado numa noite fria de inverno.
Se o meu maior inimigo fosse o Harrison Ford, eu saberia como antecipar-me aos seus ataques. O homem começa uma luta atirando-se para cima do adversário, ora ao virar cada esquina eu iria olhar bem para todos os lados, prevendo já que estivesse o Harrison em cima de uma caixa pronto para se atirar para cima de mim, derrubando-me. Se ele conseguisse, ia levantar-me pegando-me pelo colarinho, e dar-me um belo soco com a mão direita. Depois surgia uma daquelas cenas em que eu sacava da arma, e o Harrison segurava o meu braço impedindo-me de lhe apontar a arma à cabeça. Lá me batia com a mão numa parede, fazendo com que eu largasse a arma e ficasse vulnerável. Assustado pelo facto de não ter nenhuma pistola para me proteger, olho o Harrison nos olhos, e este mais uma vez usa a técnica do "salto derrubador" e atira-me ao chão, terminando a luta com mais dois belos ganchos com a mão direita.
Depois lá ia o Harrison a cair para os lados, salvar a família, que por alguma razão eu tinha raptado.
É normalmente este o tipo de luta do Harrison Ford. Façam a vossa pesquisa, sempre que virem um filme dele, reparem como são as cenas de luta, vejam se não vos parece um bêbado a lutar e partilhem comigo a vossa opinião.

P.s- O meu segundo maior medo é estar num avião desviado por terroristas e não ter lá o Harrison Ford para lhes dar uma coça. O primeiro é o Bruce Willis já cá não estar quando um asteróide ameaçar destruir o nosso planeta.

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Bons tempos

Tenho saudades dos meus tempos de catraio. Era tudo tão fácil. A máxima preocupação que eu tinha era de tirar boas notas. Tenho saudades de jogar á bola nos intervalos e andar o resto do dia a suar, sem pensar que isso reduzia as probabilidades de arranjar namorada. Tenho saudades das amizades, era tudo tão simples, não havia traições, era tudo honesto, os amigos brincavam connosco, os inimigos batiam-nos e gozavam connosco. Tão simples quanto isso. Saudades dos tempos em que os rapazes arranjavam pontos estratégicos para conseguir espreitar por baixo das saias das meninas, sem saber exactamente o que estava lá. E quando um rapaz confessava estar apaixonado por uma rapariga os amigos chamavam-lhe de maricas (?). Gostava de saber o que pensam agora esses amigos. Saudades dos tempos em que via os Power Rangers e considerava isso uma série de qualidade. Por amor de Deus, acontece a mesma merda em todos os episódios. Os Rangers do Poder lutam contra o mau, que é uma pessoa vestida num fato de carnaval barato e que só mexe os braços, e este acaba por se tornar gigante, e os Power Rangers vêm-se obrigados a chamar o MegaZord e a lutarem numa cidade miniatura. E quando disparavam raios contra eles? Só faziam faíscas e eles caíam para trás. E depois o chão explodia e eles atiravam-se para a frente... Agora que cresci sinto que era capaz de combater e vencer com alguma facilidade os Power Rangers. Enfim... pequenas memórias que me vêm á cabeça á medida que as responsabilidades aumentam.

Mas sinto que as crianças de hoje não têm uma infância tão inocente como a que tive. Hoje já pensam demasiado cedo em maquilhagem, morangos com açúcar, telemóveis, já sabem o que está por baixo das saias das raparigas, e perceberam que os power rangers são uma merda. Em contrapartida gostam de Wrestling.

Crianças, disfrutem da infância, são os vossos melhores anos. É uma mensagem que o meu pai me passou, e que eu vou passar aos meus filhos, e passo para as crianças que lerem este blog por engano enquanto procuram sites pornográficos.

Termino com uma bela expressão, que quem me conhece já me ouviu dizê-la em contextos inapropriados, mas que neste contexto faz sentido: Bons tempos!

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Uma curiosidade

Será que alguém com vontade de ir a uma sessão de Striptease tentou contornar a mulher dizendo: " Eu vou ao Strip, mas prometo não olhar para nenhuma mulher! Tá bem guduxinha windah que eu amu tantuh? "

Se sim, era bom que essa pessoa contasse o que mudou na sua vida a partir desse momento. Se resultou, se recuperou da carga de porrada que levou, para onde foi viver, etc...
Há tanta gente no Mundo, alguém já deve ter tido a lata de dizer esta frase... A parte da guduxinha fui eu que acrescentei para mostrar o nível de intimidade desse casal, e também uma tentativa, por parte do homem, de evitar levar um pontapé nos testículos.
Enfim...

domingo, 8 de fevereiro de 2009

Uma história paranormal

Hoje vou partilhar convosco uma história assustadora, que se passou numa terra não muito longíqua, chamada Perosinho, muito conhecida pelo pão quente da Padaria Romana. Foi em Novembro de 2008 que Heitor Pedro, um homem com a idade compreendida entre os 20 e os 97 anos, viu algo dificil de acreditar. Por sorte, conseguiu tirar uma fotografia.

Segundo consegui apurar, Heitor Pedro estava a brincar com o seu cão, um belo Husky chamado Mickey, quando este o alertou para algo que se deslocava por entre os arbustos.

ATENÇÃO: SE JÁ VIRAM O JOSÉ CASTELO BRANCO DE TRONCO NÚ, ESTÃO PREPARADOS PARA A FOTO QUE SE SEGUE. OU PARA QUALQUER FOTO. OU VIDEO. OU QUALQUER COISA MESMO, O "HOMEM" É HORRÍVEL.



Heitor Pedro resolveu tirar esta foto quando viu o que se escondia por detrás dos arbustos.



Tentei contactar vários especialistas que me pudessem explicar que tipo de animal era este, e se esta fotografia teria sido de alguma maneira adulterada. Ninguém me atendeu. O que me leva a crer que este estranho animal os matou disparando raios pelos olhos.


Heitor Pedro nunca mais foi visto. Uns dizem que foi comido por este animal, outros dizem que foi viver para Sermonde com a mulher e os filhos e que abriu uma fábrica que constrói fábricas.

Quanto ao animal, foi comido pelo cão de Heitor.

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Tudo bem?

Quando cumprimento alguém com um aperto de mão ou dois beijinhos, costumo dizer: "Tudo bem?", mas não espero resposta, já o digo quase mecânicamente, substituindo o bom dia ou o olá ou o cada vez mais famoso "mékié", não espero e normalmente não obtenho resposta. Há o cumprimento, eu digo à pessoa "tudo bem?" enquanto a cumprimento, e passamos logo à conversa. Ora um dia destes, aconteceu o inesperado. Encontrei eu duas pessoas conhecidas, às quais vou chamar Jerónimo e Basília, e dirigi-me a elas para as cumprimentar. Então elas vêm-me, fingem estar contentes por me ver, e eu cumprimento-as. Dou dois beijos à Basília ao mesmo tempo que digo baixinho "Tudo bem?" e dirigindo-me de seguida ao Jerónimo para o cumprimentar. Foi nesse momento que o impensável aconteceu. A Basília respondeu-me: "Está tudo bem, e contigo?"! Fiquei em estado de choque. Por momentos não soube como reagir. Enquanto a Basília me olhava nos olhos aguardando com bastante interesse a minha resposta, Jerónimo tinha a mão estendida na minha direcção para me cumprimentar. Naqueles dois segundos, eu tive de reagir, algo tinha de ser feito. Então concentrei-me e apertei a mão de Jerónimo, olhando de seguida para Basília respondendo: "Tá tudo." De seguida fez-se silêncio. Até que o Jerónimo diz: "Por aqui?", e eu respondo: "Sim." Fez-se de novo silêncio.
Passado este pequeno momento dificil para mim mas fácil para qualquer pessoa normal, a conversa surgiu e lá falamos de coisas que já não me lembro.
Quando acabamos de falar, despedimo-nos e Basília diz: "Continuação." e eu respondo: "Igualmente"...
Enfim, por esta altura aqueles que acharam o artigo desinteressante devem estar a pensar "nas séries de investigação há sempre um corredor onde os protagonistas caminham de forma estilosa trocando as suas ideias sobre os casos...", já os que leram atentamente até ao fim devem pensar "Mas este gajo é uma autêntica besta!"

domingo, 1 de fevereiro de 2009

Eles

Numa noite calma, num belo Jardim, pequenas gotas começam a cair do céu.
Carlos Carlos: Ei, tá a chover, logo agora que ia ali saltar paredes para dizer a toda a gente que faço parkour.
Mário Carlos: Eles dão chuva até Domingo.
Carlos Carlos: Eles quem?
Mário Carlos: Eles...Aqueles de quem nós não falamos.
Carlos Carlos: Ahhh...
(Ambos olham para o céu)

TO BE CONTINUED



Eles...quem são eles? Ninguém sabe, mas o que é certo, é que nos dizem com alguma exactidão o tempo para os próximos dias. Como sabem? Não sabemos. Acreditamos neles? Sim.
Há quem diga, com o nariz empinado: "Eles são os gajos da metereologia". Eu a essas pessoas digo: "Pessoa, tu és uma besta!"
Será uma organização secreta, ou um grupo de Deuses que se juntam para beber uma cerveja e fazer apostas sobre o tempo? Nunca se irá saber, mas o mistério é fascinante.

Será que chove amanhã? Ou vai estar Sol? Eu não sei, vocês não sabem, mas Eles... Eles sabem.

Agora sinto que devo arranjar um fim para a história.

Mário Carlos olha para o céu enquanto acende um cigarro.
Sente um arrepio a subir-lhe a espinha.
Mário Carlos: Carlos Carlos? Onde estás?
Uma folha é arrastada pelo vento, e Mário Carlos segue essa folha, que o leva até Carlos Carlos, que está estendido no chão.
Mário Carlos: Oh Não! Carlos Carlos, estás vivo?
Carlos Carlos: Não!
Mário Carlos: Nãaaaooooooooooooooo!!!

Aparentemente, Carlos Carlos caiu de uma parede enquanto fazia parkour.
Mas será que caiu mesmo?

ELES SABEM!

Não percam o próximo episódio.

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Gosto de ti e não tens nada a ver com isso

Quem terá dito pela primeira vez os versos "Não sei viver sem ti", ou "a vida sem ti não faz sentido", entre outros? Não sei quem foi, mas tenho a certeza que quando inventou estas frases as pessoas devem ter ficado maravilhadas. As mulheres diziam a este belo poeta "Possui-me, homem romântico", os homens imploravam ao poeta para que os deixasse usar as suas frases para dizerem ás respectivas mulheres. Ora, ou o poeta deu-lhes essa permissão, ou simplesmente os homens cagaram para o poeta e usaram as frases na mesma, porque hoje em dia, não há musica que não tenha estas belas frases, ou outras do género, infelizmente, digo eu, porque as tornaram vulgares. Até que chegou o André Sardet e pensou "para quê cansar-me com frases bonitas e românticas?" e surgiu com o "Gosto de ti, simplesmente porque gosto". ZÁS! Acabou logo com a conversa. "Não tenho que me justificar, gosto de ti, porque gosto, e se tu não gostas que eu goste de ti porque sim, então temos um problema." Acho que fazes bem André, tu lá sabes.

Quanto ás frases "Não sei viver sem ti" ou "a vida sem ti não faz sentido", são versos que ditos num contexto romântico, puxam a lágrima e podiam acabar num apaixonado beijo. Já quanto ao verso do André Sardet, gostava de recriar aqui um pequeno diálogo sobre o que poderia acontecer se fosse usado numa situação romântica.



- Rute: Não sei viver sem ti, Leonel Gregório.

- Leonel: Eu também gosto de ti, Rute Rita.

- Rute: Porque gostas de mim, Leonel?

- Leonel: Gosto de ti, simplesmente porque gosto.

- Rute: Que queres dizer com isso? Tás a dizer que andaste a comer a minha irmã?



Como podem ver, o verso do André pôs o Leonel numa situação complicada e algo exagerada por mim. Vou agora recriar uma nova situação, para que não hajam dúvidas acerca das consequências desta frase.



- Lurdes: Está uma noite linda, não achas?

- José: Está sim, Lurdes.

- Lurdes: Gosto de ti, simplesmente porque gosto.

- José: Sua Cabra!



Como podem ver, mais uma relação que foi destruída. Porquê? Ninguém sabe, mas o José está certamente com alguns problemas, e o verso do André Sardet não ajudou.



Conclusão, tenho de fazer algo da vida.

Já sei, vou cantar!

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Um boi artista

Estava eu aqui a ver as fotos de uma visita que fiz com amigos á Serra da Freita, quando me deparo com a seguinte foto, tirada pelo meu caro amigo Filipe.



Mas que bela bosta, pensei eu, olhando um minuto para ela, até que me veio á cabeça que esta bela obra de um boi anónimo se parece muito com o símbolo da Michelin, aquele homenzinho feito de pneus, ou que simplesmente tem muitas banhas. Fantástica a coragem deste boi, ao criar uma obra de arte que pode criar alguma polémica.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Urinóis


Este artigo é mais dirigido aos homens, mas também a mulheres que por qualquer razão usem os urinóis. Vocês não sentem uma certa tensão quando vão a uma casa de banho pública e têm de mijar a escassos centímetros de outro homem? Pois eu sinto. É uma situação desconfortável, em que qualquer movimento ou som pode ser considerado suspeito. Eu uso a estratégia de olhar para a parede em frente, onde em alguns locais se pode ler agradavelmente um aviso ou publicidade, e há quem goste de olhar para o seu "utensílio". Até aqui nada a apontar. A coisa pode tornar-se mais incómoda quando o nosso parceiro do lado tem a cabeça ligeiramente virada para nós, ou quando este olha para cima e deixa cair a cabeça para trás e liberta um "Aaaaaahh" de prazer. Também não acho boa ideia tentar criar conversa de urinol, como por exemplo:
Homem 1- Então, está a fluir bem?
Homem 2- Sim.
Homem 1- Não pude deixar de reparar que a sua urina é amarelada, sabe que isso pode ser um sinal de que não bebe a quantidade de água que o seu corpo precisa?
Homem 2- Por favor pare de olhar para o meu pénis.

Esta seria uma situação bastante incómoda.
Um dos meus medos é chegar a uma casa de banho, e estarem todos os urinóis ocupados, menos um. Naquele momento eu tenho de decidir se avanço para aquele urinol (sem que ninguém note em mim qualquer hesitação) passando um ou dois minutos bastante desconfortável, ou se procuro uma cabine com uma bela sanita, onde há privacidade, conforto, e onde se pode escrever/ler nas paredes "O JOSÉ MIJOU AQUI".
Então e se entrarmos na casa de banho na altura em que um grupo de amigos está todo a mijar e a trocar piadas acerca de miúdas, ou carros ou mesmo os seus pénis? Isto já me aconteceu! Foram 2 minutos terríveis entre dois homens, que insistiam em continuar a conversa enquanto mijavam, comigo a mijar entre eles. Foram 2 minutos (bebi muito ice tea) que me marcaram para o resto da vida.
Mas houve ainda uma outra situação que me marcou. Alguém teve a ideia de construir uns urinóis em círculo, permitindo a quatro homens estarem a aliviar os liquidos e a olharem de frente uns para os outros, trocando piscares de olhos ou beijinhos. Para quem quiser viver esta experiência passem nas casas de banho á beira do campo de mini golf na Foz do Douro.
E quando as casas de banho têm aquelas luzes automáticas com sensores de movimento? Uma compilação de videos com homens a usarem diferentes técnicas para reacenderem as luzes sem tirar as mãos da "Deutchlander" teria a sua piada. Teria também alguns processos judiciais em cima visto que seria invasão de privacidade. Seria também estranho alguém querer filmar isto. Ei, eu só dei a ideia!

P.s- No fundo da página vou inciar uma pequena sondagem sobre este assunto. Participem!

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

O cão, a Jennifer, o Owen e o puto que aprendeu a lição

Primeiro artigo do ano 2009. Sinto que devo dizer algo especial. Mas não o vou fazer.

Vou falar de mais uma ida ao cinema. Fui ver o SIM!, com o Jim Carrey. Filme engraçado, com um espírito positivo e a puxar umas boas gargalhadas. Mas o ponto alto da noite foi antes, durante os trailers. Devido a um problema técnico os trailers foram todos vistos sem som. Para mim que adoro ver trailers foi uma desilusão, mas foi engraçado ver as reacções das pessoas ao trailer do filme "Marley and Me" sem som. Aparecia o cão: "Oooohhh", aparecia a Jennifer Anniston: "Aaaaaahhhh", aparecia o Owen Wilson: (silêncio na sala, e uns grilos ao fundo). A propósito, o nariz do Owen Wilson mete-me uma certa impressão.
Quando começa o SIM! o som volta e o pessoal bate todo palmas. Eu gosto destes momentos, gosto de saber que estou rodeado de espírito positivo, as pessoas estão ali para se divertirem e nada as pode chatear. Coisa que não aconteceu quando bati palmas no fim do "Blindness" juntamente com mais duas pessoas. FODA-SE, ELES RECUPERARAM A VISÃO, DEVÍAMOS ESTAR FELIZES POR ELES!!! Mas continuando, o ambiente no SIM! estava bom até meio deste, quando uma data de putos começa a descer as escadas da sala a correr fazendo uma grande chinfrineira (que bela palavra), aí o pessoal olhou todo com um ar negativo. O que valeu foi que um desses miudos caiu nas escadas, fazendo com que as pessoas ficassem de novo com um sorriso nos lábios. Não há nada como ver um puto a cair e a aprender uma bela lição.